"Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e
sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade."
(Nietzsche)


segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Sinto...

Há dias venho tentando postar alguma coisa decente aqui...
Enfim, vale qualquer coisa!
Queria explicar como me sinto, de verdade...
Posso dizer que dificilmente me sinto assim.
Já faz tempo que alguém consegue me trazer paz. Que eu consigo me sentir apoiada. Que sinto falta do calor de um abraço, da maciez de um beijo, daquela perna enroscada na minha.
Há tempos eu não cogito a possibilidade de um relacionamento sério, que não me imagino ao lado de alguém daqui a algum tempo.
Incrível como o destino nos cerca e implacavelmente nos envolve em suas teias. Nos momentos em que fazemos escolhas decisivas para nossa vida, o universo conspira em direção oposta. Você decide que se basta, ele outorga sua dependência.
Machado de Assis, muito dono das palavras dizia que "A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito." Politicamente, discordo dele. O tolo que diz ter apagado algo da sua vida, além de tolo é mentiroso. Não existe uma borracha-racional que consiga apagar tudo aquilo que, não mais, desejamos lembrar.
Shakespeare, tentava racionalizar: "O destino é o que baralha as cartas, mas nós somos os que jogamos." Me deixo levar por esse jogo intrigante, afinal, como diria o mestre Pessoa: "Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão."
Sim, Voltaire, "Aproximo-me suavemente do momento em que os filósofos e os imbecis têm o mesmo destino." Não era você mesmo quem dizia que "Paixão é uma infinidade de ilusões que serve de analgésico para a alma. " Que, "As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveriam viagens nem aventuras nem novas descobertas."?
Eu quero navegar no escuro, mas como diria Victor Hugo, "O que é preto talvez não seja escuro."
Sim, eu sinto! E como é bom poder sentir!!!
Não é por conseguir ser malvada que me abstenho de sentimentalidades. É por ser mulher, e sentir o sangue quente pulsando em minhas veias, que deixo um verdadeiro tufão varrer minha racionalidade.
Aristóteles me mandaria doutrinar minhas paixões, enquanto Cronnolly me diria que "Quem domina suas paixões é escravo da razão".
Quando iniciei minha fuga meio desesperada em busca do controle das minhas emoções, tropecei numa pedrinha minúscula. Foi na sensação de desmoronamento que senti apoio: eram ombros fortes, mãos carinhosas e um sorriso estonteante.
Eu já tinha encontrado alguém, em quem confio... que mexeu comigo... que me entende. Mas, esse alguém nunca me deixava sentir. Pragmatismo é sempre bom, mas eu queria reciprocidade além de tudo isso! Bersani, traduz melhor do que eu: "Se a vida nos separa, o destino nos encontra."
Agora eu quero sentir toda essa reciprocidade descoberta!
Se eu puder sentir esse beijo macio todos os dias, eu serei feliz.
Se acordar com o mesmo beijo me desejando bom dia, começarei bem o dia.
Se me aquecer nesse abraço apertado e sorrir com as bobagens sussurradas ao pé do ouvido... ainda mais.
Se dormir com a perna enroscada na dele, sentindo sua respiração ofegante a me arrepiar... vou continuar a dormir tarde! [Risos]
Como diria o Gana: Pá, Malvadinha... estás apaixonada!
Bem, não consigo definir... Sei que, essa mão apertando minha nuca e essa sensação de dedos enroscados nos meus cabelos... me entontece.
Todos já sabem que eu adoro os canalhas... mas é sempre pelos mocinhos que me apaixono. E quando encontro um canalha em evolução para o estado mocinho, que além da beleza e manha felina, possui uma personalidade discrepante da minha e todos aqueles detalhes que deixam qualquer mulher embasbacada? [Pensando...]
É, o amor tem as suas razões, que a lógica não compreende, como o destino tem as suas ironias que a razão não explica.
Recorro uma vez mais a Nietzsche: "Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura."
Com toda sentimentalidade que pede o momento...
Dele, e agora dele,
Srta Emy.

17 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Então estamos em procedimento de paixão. Vá firme, favor não complicar.
Cadinho RoCo

Srta Emy disse...

Cadinho,
O que me deixa triste é que ao descomplicar minha paixão perdi um amigo-affair... Bem, se um Nerd-Canalha não consegue entender o que se passa e desiste da minha amizade... que seja! Encaro as paixões como divindades, que raramente se manifestam a mim...
Sempre bem-vindo, querido!
:*

Jana disse...

menina, mesmo com todos os riscos, se atire!

beijos

o que me vier à real gana disse...

Olá malvadinha!
Bastante contente por voltares.

... reportando-me ao texto (excelente,como sempre), diria e digo: estás apaixonada... pena é k não seja por mim eheheh! Falando sério: pena é k não seja por mim!... Tenho k ter paciência e esperança. Quem sabe no futuro...
Olha, isto - e já que ilustras sempre tão bem o teu inefável sentir com ditos de MESTRES - lembra-me Schopenhauer, o decidido pessimista em relação à vida, principalmente a dos humanos, quando afirma o quanto o conhecimento e a razão nos potenciam o prazer, mas tb a dor. Só de reflectires sobre os doces momentos, já estás a ter prazer; porém, a mesma faculdade de reflexão pode levar-te a pensares demasiado no futuro (como irá ser?; será que irá terminar?), o que te retirará prazer, e até causará dor, por medo e ansiedade. Logo, Carpe diem!

Bjs... e eh pá, apaixona-te por mim!

Táxi Pluvioso disse...

Ó tenho que aproveitar algumas dessas citações.

Podem coelhos e gatos serem felizes? Eis cinco filmes sobre os novos Romeus e Julietas.

Srta Emy disse...

Jana, Táxi, Gana...
É sempre um prazer tê-los por cá!
Gana... excelente citação! Carpe diem mesmo!
:*

Luanda disse...

Uhuuw...
Clima de paixão no ar é??
Isso é muito booom, faz um beeem..
Vá em frente amiga!!! xD

o que me vier à real gana disse...

Olá!

Danadita, já me fugisteoutra vez?!

Bj

Anna Oh! disse...

Paixões são assim, irracionais. Minha terapeuta dizia q eu era uma cartesiana no q diz respeito ao coração. Mas aí eis q apareceu um bofe... e essa estrutura amoleceu. A maravilha está em experimentar ;)

Bjusssssssssssss

Cadinho RoCo disse...

Sempre que posso passo por aqui.
Cadinho RoCo

Flavih Jones disse...

Muito perfeito tudo q vc escreveu.
Eu estava pensando tudo isso e não conseguia escrever.
Disse tudo e um pouco mais..

Beijos.!

Táxi Pluvioso disse...

Feliz Natal e que o crédito desça dos bancos ao mundo.

Táxi Pluvioso disse...

...(cont.) que o Natal seja malvado!!!

Anna Soares disse...

Conversa é essa que vc sempre se apaixona pelos bonzinhos...

Jhennifer Cavassola disse...

Olá!!! Estou passando para desejar um FELIZ ANO NOVO com muita PAZ, AMOR, SUCESSO e PROSPERIDADE!!!

Beijos

Táxi Pluvioso disse...

Um ano malvado... japonês?

Feliz ano novo.

Acucena Oliveira disse...

Amei seu post👍😊😍